browning1919A Metralhadora Browning, modelo M1919, diferia do modelo anterior, o M1917 principalmente pela substituição do cano resfriado a água pelo cano resfriado a ar. O modelo resfriado a ar foi originalmente destinado a ser utilizado em carros de combate – os vulgos tanques – dos Estados Unidos, porém com o término da Primeira Guerra Mundial, os contratos de produção foram cancelados. No entanto a tecnologia de resfriamento a ar foi desenvolvida para a Browning M1919A1, a M1919A2 – para uso da Cavalaria estadunidense – e a M1919A3. O número de produção desses modelos nunca foi alto, mas com o desenvolvimento do modelo M1919A4, isso mudou. Em 1945 a produção atingiu a 438.971 peças produzidas e desde então mais unidades foram fabricadas.

O M1919A4 foi produzido principalmente para uso da infantaria e este modelo provou ser uma metralhadora primeira classe, sendo confiável e suportando diversas intempéries durante a batalha. Um modelo especial para uso em tanques foi produzido, o M1919A5. Houve também um modelo especial para a Força Aérea, o M2, tanto para uso fixo na asa como para posições articuladas, operada por um artilheiro dentro do avião. A marinha estadunidense também tinha a sua própria versão baseada na M1919A4 e conhecida como ANM2.

Dentre todos esses tipos houve diversas melhorias e adaptações conforme a produção caminhava, mas o corpo do modelo M1919 foi mantido. Geralmente era montada sobre um tripé, porém, havia variados desenhos que usavam tripés maiores e montagens mais complexas para uso antiaéreo. Houve adaptações para permitir o uso sobre jipes, assim como em pequenas embarcações.

Talvez, sendo a variação mais estranha do M1919, a M1919A6 foi produzida para ser uma metralhadora leve de reforço aos esquadrões de infantaria. Até a introdução deste modelo, as tropas contavam somente com o uso do BAR.

1919a6_postww2

Variação M1919A6

O M1919A6 foi uma inovação de 1943, sendo basicamente o M1919A4 equipado com um desajeitado apoio de ombro, um bipé, uma alça de transporte e um cano mais leve. O resultado foi uma metralhadora ainda pesada, que ao menos tinha a vantagem ser produzida mais rapidamente que as outras armas em linha de produção. As Desvantagens foram a pouca facilidade de manejo da arma e a necessidade de usar uma luva para mudar trocar o cano quando este ficava muito quente. Por tudo isso a produção do M1919A6 foi interrompida antes de atingir grandes números – 43.479 -, porém teve um papel melhor em batalha que o BAR.

m1919a4_2

usa

Calibre: 7,62×63 mm
País: EUA
Funcionamento: operação por recuo do cano, só automática.
Refrigeração: ar.
Raiamento: 4 raias para direita
Peso: 14 kg (arma)/ 6,3 kg (reparo) – 20,3 kg (total)
Comprimento: 104 cm (arma) – 116 cm (comp. Total)
Comprimento do cano: 60,9 cm
Carregador: de pano, em fitas para 250 cartuchos
Alcance efetivo: 1.000 metros
Cadência de fogo: 400 a 550 tiros por minuto (ajustáveis).
Velocidade inicial: 850 m/s

VEJA MAIS IMAGENS DA M1919

 

Veja também:

Comentários

  1. se essas armas eram assim antigamente hoje concerteza os EUA estão bem armados..

    eu gosto muito de guerra augum acampamento ou alguma coisa assim me avisem!!!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *