Placa dos Portões de Auschwitz: Arbeit Macht Frei foi Roubada

A famosa placa dos portões de Auschwitz com os dizeres “Arbeit Macht Frei” –O trabalho Liberta – foi roubada na madrugada do dia 18 de Dezembro. Fato que provocou revolta aos judeus.

A iluminação fraca do local contribui para a ação dos ladrões.

A polícia trabalha com a hipótese de que foram ao menos três indivíduos que conseguiram a façanha, uma vez que a dificuldade da tarefa elimine a possibilidade de apenas duas pessoas conseguirem executá-la.

A placa foi rapidamente substituída na sexta-feira por uma réplica, feita quando o original foi restaurado anos atrás.

Ainda não há nenhuma informação sobre o roubo, e se é por motivos antissemitas.

A placa “Arbeit Macht Frei” foi colocada sob os portões principais do campo por prisioneiros poloneses cerca de seis meses após a abertura deste, em junho de 1940. A letra “B” foi colocada de cabeça para baixo num ato oculto de revolta por parte da equipe de prisioneiros.

Após o termino da guerra, a Placa tornou-se famosa e hoje é considerada como um símbolo do sofrimento daqueles que por ali passaram. Calcula-se que 1,1 milhão de pessoas foram mortas em Auschwitz e Bikernau – campo vizinho.

Veja também:

Comentários

  1. Andre Luiz, meu pai , já falecido, era ex-pracinha. lutou na Itália. Sou de Divinópolis, MG. Toda Guerra é cruel, e Os acontecimentos que envolvem a 2ª Guerra não podem ser esquecidos jamais. Meu filho é professor de História em minha cidade e trabalha o tema da 2ª Guerra Mundial e as outras Guerras Históricas. Parabéns pelo site, você, tão jovem e voltado para questões tão duras, porém, que devem ser tratadas com firmeza para não voltem nunca a acontecer. Boa Noite!
    Ângela

  2. Andre Luiz, meu pai , já falecido, era ex-pracinha. lutou na Itália: Raimundo de Almeida Santos. Sou de Divinópolis, MG. Toda Guerra é cruel, e Os acontecimentos que envolvem a 2ª Guerra não podem ser esquecidos jamais. Meu filho é professor de História em minha cidade e trabalha o tema da 2ª Guerra Mundial e as outras Guerras Históricas. Parabéns pelo site, você, tão jovem e voltado para questões tão duras, porém, que devem ser tratadas com firmeza para não voltem nunca a acontecer. Boa Noite!
    Ângela

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *