O Lado Humano de Adolf Hitler

Adolf Hitler é sem dúvida um dos nomes mais odiados de toda história da humanidade. Seus atos durante a Segunda Guerra Mundial serviram para que o mundo o tivesse como um demônio austero e louco. A propaganda de Guerra Aliada ajudou a reforçar tais convicções após o término do conflito. Porém Adolf Hitler conquistou boa popularidade na Alemanha e em outros países. As multidões na Alemanha o recebiam com festa e alvoroço. Era sem dúvida um astro pop.

O trabalho de Goebbels, ministro da propaganda nazista, o transformara no Führer, o senhor absoluto da Alemanha. A massa alemã das décadas de 1930 e 1940, de fato amavam e apoiavam aquele que é tido, atualmente, como o pior homem que existiu.

Abaixo temos uma série de imagens que exploram o lado humano de Hitler. Exibem uma interação serena e amável com seus compatriotas. Por certo, fruto da propaganda nazista, mas ainda assim, imagens interessantes.

Essas imagens eram desconhecidas pelo grande público até poucos anos atrás.

Veja também:

Comentários

  1. é bom ver o outro lado da moeda

  2. Lado humano com os que ele considerava iguais. Ser humano é respeitar as diferenças, ou será que isso não é humano?

    1. Inês, com certeza essa postura das fotos era com aqueles que Adolf Hitler considerava iguais ou do mesmo circulo de raça que ele; porém não estamos aqui discutindo o lado “humano benevolente para com o mundo” de Hitler, mas sim evidenciando que ele era de carne e osso.
      A história oficial tornou o ex-ditador Alemão numa espécie de demônio mitológico, o qual muitos evitam até citar o nome, e a proposta deste artigo – e de outros neste site – é desmitificar o personagem histórico, demonstrando que ele era uma pessoa como qualquer outra.
      Se suas idéias e passos o fizeram odiados por muitos, não é a proposta desse site “denunciá-lo”, pois isso já foi feito. O interesse do Segunda Guerra.org é contar a História e não “estórias”.
      Como sempre relembro aos caros visitantes, Stalin é um exemplo de tirano contemporâneo de Hitler que não é demonizado, porém ele promoveu diversos massacres, inclusive de judeus.

  3. Se fizermos a comparação entre Stalin e Hitler, podemos ver que Stalin apesar de ter matado milhões de pessoas como Hitler fez, ele nunca teve a intenção(que eu saiba) de extinguir uma raça. Já Hitler odiava tanto os judeus que promoveu o que os Nazi chamam de “Solução Final”.

    1. Porém ambos continuam sendo do mesmo nível.
      Quem mata milhões de pessoas de raças diversas, não pode ser menos desprezível que aquele que mata milhões de uma raça específica.
      Ambos, Stalin e Hitler, perseguiram e mataram pessoas em nome de seus interesses. Quer seja pessoal, quer seja político.

  4. As coisas que Hitler fez foram or suas maiorias questoes politcas, mais nao foi APENAS Hitler que massacrou os judeus, outros paises tbm o fizeram, mais so Hitler ganhou da fama de nazista. Estou de acordo com o lado humano de hitler.

    1. Sem dúvida que o anti-semitismo não foi e não é uma exclusividade alemã nazista. Na época da Segunda Guerra, diversos países europeus também mantinham uma tradição anti-semita. O problema é que Hitler deu “Vida e cor” a este preconceito quando tirou os direitos civis dos judeus, os deportou e legalizou extermínios em massa.

      Em qualquer sociedade, quando alguém realiza um ato grandioso (no sentido de enorme), algo que surpreende a todos, essa pessoa se torna um símbolo daquilo que o tornou famoso. Observamos isso na música, nos esportes, na filosofia, enfim, em todas as áreas há um “rei”. Desta forma, embora Hitler não tenha sido o único anti-semita, ele se tornou o símbolo da perseguição aos judeus por sua realização macabra durante a Segunda Guerra Mundial.

      Porém, é claro, ele era humano… E sua ideologia e seu movimento político foi uma amostra radical de que o ser humano tem muito a evoluir… Relembrando que tais acontecimentos ocorreram há pouco mais de meio século…

  5. Andre Luiz, sem dúvidas que HITLER era de carne e osso humano como qualquer um, más não é o suficiente para falar que ele não era um homen normal e sim com problemas psicologicos . Mesmo antes de ser um politico ele ja demosntrava sua face ardilosa e macabra,adorava fazer apostas e ver seus adversário perderem e terem que cortar um de seus dedos, com isso ele sentia prazer, o que não podemos dizer que ele não tinha nem um sentimento dentro de seu corpo humano,porque humano mesmo era só o corpo, a não ser o de sentir prazer na dor . O que eu quero dizer é que não tem como comparar seus atos com outros tiranos como STALIN. HITLER era e vai continuar sendo o pior personagen da HISTÒRIA, sem comparação com qualquer tirano que seja. Seu nome é abominavel, não concordo com sua tese, me desculpa.
    Judeus ou não eram humanos,crianças e idosos que ele mandava matar e via matar e sentia prazer em ver sua vítimas morrerem. isso aconteceu, é HISTÒRIA não estoria como você disse.

    1. Obrigado pela visita, Patrícia!
      Bem, Patrícia, em primeiro lugar suas afirmações de que Hitler é o pior personagem da história, que seu nome é abominável, etc., é uma visão um tanto fantasiosa. Digna de lendas como a do Conde Drácula que foi baseada no príncipe Vlad, o empalador.
      Não pretendemos fazer revisionismo histórico, tampouco apreciamos as idéias absurdas dos nazistas. Por isso, a proposta do artigo não é discutir se Hitler era uma pessoa em sã consciência ou que era um cidadão comum, mas justamente incentivar as pessoas lerem mais e enxergarem a história como ciência e não como lenda. Pois o que fizeram como a imagem do ex-ditador alemão foi justamente isso: o transformaram num demônio bíblico. Deixaram de lado a figura humana e puseram no lugar um personagem. Semelhante o que (inversamente) a igreja católica faz com os seus “santos” que em vida foram pessoas comuns e depois simplesmente viram seres puros. Mesmo pessoas históricas como Joana D’Arc foram transformadas em “santos”. E quando olhamos sob a ótica da história, não da fé, dizer que tais pessoas são “seres santificados” é no mínimo incoerente e infantil. Da mesma forma é o que fazem com Adolf Hitler. Ele foi um tirano, moralmente horrível, repleto de defeitos, ajudou a escrever páginas negras na história, mas morreu sendo um ser humano e não um demônio mitológico.

  6. Concordo Quem morreu foi um ser humano .Más por seus atos não tem a diguinidade de nada,ele mesmo fez com que isso acontecesse. Não me referindo a “santos” o que eu não acredito e não existe. Isto são idolatrias da igreja católica. Para lembrar: Fernando Pessoa Nunca teve em vida o reconhecimento que merecias. Viveu modestamente,em relativa obscuridade.Em vida, teve apenas dois livros publicados. E hoje é um dos maiores poetas portugueses de todos os tempos.
    Isso acontece hoje porque? Por que ele teve seu passado digno de ser lembrado e admirado. Você tem toda razão de ter sua opnião, estudou para isso,mas a ter que engolir o lado humano de Hitler é demais. Quando digo Fernando Pessoa , Drumond de Andrade e Calmões e outros tantos. Eles não são mito,lendas e nen tão pouco santos e nos proporciona momentos maravilhosos.Más foi muito gratificante falar deste assunto com você.

    1. Mais uma vez obrigado, Patrícia! É valiosíssimo encontrar pontos de vistas divergentes. Traz novas luzes ao caminho das idéias e em tais conversas sempre há trocas. Uma vez que ninguém detém o conhecimento pleno, todos nós somos compostos de fragmentos de inteligência e sabedoria.
      Eu fico feliz com sua explanação e peço desculpas se a ofendi em algum momento!
      Hitler foi, sem dúvida, um péssimo exemplo de ser humano, mas foi um ser humano! Há inclusive documentários da época que mostram mulheres alemãs chorando pelo simples fato de tocarem nas mãos do ditador. Ele era venerado como um ídolo, uma espécie de estrela pop, na Alemanha. E o artigo foi publicado justamente com essa idéia: mostrar que ele era aceito, tido com um ser humano.
      Obviamente que com isso não estamos querendo livrá-lo de seus crimes, menos ainda concordar com suas idéias. Apenas remexemos o baú da história e trouxemos memórias que embora cheguem a ser irritantes, são verdadeiras.

  7. Até que em fim, concordo com você. Era humano isso não posso fingir que não é agradavel. Apenas um lado da Alemanha o venerava, enquanto o outro o temia. Mas
    temos que aceitar os fatos não é mesmo? Mas foi um prazer em trocar ideias com você. Abraços.

  8. queria ver se voce tivesse tido toda sua familia massacrada pelos nazistas se iria pensar da forma que fala, é facil analizar a historia quando nao participamos dela né, ai fica facil falar que ele foi HUMANO como nós .

    1. Até que se prove o contrário todo ser nascido d euma mulher é um “humano”! Se ele será bom ou ruim, isso é outra história. Eu não disse se Hitler era igual ou diferente de nós. Aliás o que é ser igual a nós? Ainda há muitas pessoas morrendo por causa da insanidade humana.

  9. se voce num fosse um idiota como pra mim voce é, saberia que esse homem num merece uma pagina na internet lembrando o lado humano dele nao, ele era de carne e osso sim, mas humano nunca

    1. Obrigado pela visita, Leonardo!
      Idiota ou não, ao menos educação não me falta.
      E claro que ele merece ser lembrado, pois esquecer o que Hitler fez é também ser idiota! Ninguém está aqui promovendo o nazismo. E talvez se você soubesse interpretar textos perceberia o intento do artigo!

  10. Discordo totalmente daqueles cujas opiniões são impregnadas pelo que foi “pintado” pelos vencedores… lembrem-se de que os romanos, os hunos, os persas e uma infinidade de outros povos também promoveram atos eugênicos… recordem-se de que na África do período colonial, tribos mais fortes e desenvolvidas caçavam e vendiam indivíduos das tribos derrotadas… os astecas, maias e incas faziam rituais onde centenas de pessoas eram sacrificadas… os egípcios promoveram o massacre de milhares de crianças hebreias e nem por isso foram banidos dos livros de história (veja na bíblia a historia de moisés) . Os próprios hebreus (povo que originou os judeus) contam como o seu deus yah-yeh (jahvé ou jeová) puniu os mesmos egípcios exterminando todos os primogênitos de suas terras (veja na bíblia a historia de moisés novamente)… ninguém parece recordar que a Alemanha, no pós primeira guerra, parecia um imenso Paraguai… inflação astronômica, fome, desemprego… o que o Chanceler Hitler fez foi tornar uma nação destruída e falida em uma potência… pena que daí em diante perdeu o controle e não houveram homens de bom-senso em sua pátria capazes de detê-lo (leiam e/ou assistam Operação Valkíria para referências). Devemos ressaltar, também, o tratamento que os judeus dão a seus vizinhos palestinos desde sua reinserção na região em 1948 (quando da criação do estado de Israel)… suas atitudes também poderiam ser vistas como atos eugênicos e brutais, pois aquela área deixou de pertencer a eles em meados de 70 D.C. (diáspora) quando finalmente decidiram abandonar a região e se espalhar através do planeta. Gostaria apenas de recordar que os norte-americanos não são tidos ou vistos como monstros, apesar de haverem varrido em segundos duas cidades japonesas do mapa (para quem não se “lembra” Hiroshima e Nagazaki) sob aquela desculpa descabida de que Pearl Harbor foi isso, ou aquilo e blá, blá, blá… Pois se uma metrópole (de acordo com a lógica de algumas pessoas que postaram neste fórum) mereceria um bombardeio nuclear não seria Berlim, a sede do “Império do mal” e do Reich de 1000 anos?

  11. Assisti um documentario arrespeito do armamento do EUA, onde ex-presidente Dwight Eisenhower em seu fim de mandato em janeiro 1961, faz um pronunciamento onde alertava a população a que se refere ao crescimento do armamento militar americano, e diz “Deus ajude este país quando alguem sentar nesta cadeira”. Eisenhower quiz dizer é Cada um de nós temos meneiras diferentes de pensar e de agir, o ruim é aquelas que agem errado pensando que esta certas, e com tal poder em suas maos. acredito eu que surgirá outro Hitler, com a mesma pensonalidade e pensamentos.

  12. concordo com o proposito elucidativo do autor, Adolf Hitler foi um ser humano sim e muito capaz que restaurou uma Alemanha pilhada, sucateada, destruída em todos os sentidos pela divisão que os vencedores da primeira guerra mundial dela fizeram; transformando a de novo numa grande potencia. A partir dai acabaram se os seus acertos e fez coisas horrendas que nao precisamos enumerar; mas nao foram menos horrendas duas bombas atômicas num Japão vencido sem nenhuma capacidade de reaçao em duas cidades que so haviam velhos.mulheres e crianças, nao foi menos horrivel o camarada Stalin,este eu escrevo o nome em letras minusculas dizimou a metade do povo que havia na Russia Europeia so porque eram cultos,educados e nao eram barbaros ah e nao eram comunistas. Nem por isso são menos humanos, tais como Hitler. Stalin, Hiroito, Truman o tal da bomba atomica e muitos outros ,que sem escritores e historiadores do gabarito e coragem do autor,nos hoje sequer poderíamos opinar em tema tao controverso.

  13. Abraços,

    Eu gostaria que alguém me falasse sobre S.E.Castan, pois os vencedores da segunda guerra detonam o Hitler, esquecem que os americanos jogaram duas “BOMBINHAS’ no Japão, atacaram o Vietnan… etc etc etc e etc…. esse escritor S. E. Castan, fala um pouco mais, fala dos sentimentos nazistas, que eles não eram assim como dizem e que os americanos…… deixa pra lá, pra mim esse escritor foi valente e disse muita coisa que fico em pé para aplaudi-lo, e os senhores falam o que !? Falem também da região de Israel, como acabar com aquela loucura, como acabar com aquele ódio ? Abraços a todos e viva a paz !

  14. Excelente post!

    Sou doido pela historia da segunda guerra, já add o feed hehe
    Vou estar sempre aqui…

    provavelmente roubando posts… hehe tudo bem?

    abraço!

    1. Olá, Deme!
      Obrigado pela visita!
      E claro que pode “roubar” os post;
      Mas não esqueça de mencionar de onde você pegou emprestado, ok? (risos!)

      Abraços!

  15. Eu sou um agrande estudiosa de Hitler, adoro estudar sobre a história dele, não por achar que o que ele fez foi certo, mas por tentar entender o que se passava na cabeça dele. Adorei esse site mostrar esse lado dele, e concordo totalmente com você André Luiz. Ele poderia ter sido Idolatrado pelo mundo se ele não tivesse construído esse lado dele ”demoníaco” mas se ele tivesse só levantado a Alemanha eu seria a fã numero 1 dele, mas depois que ele começou a perseguição a não só os Judeus mas todos que não faziam parte da raça Ariana. Mas agradeço a este site por me proporcionar varias informações.

    1. Obrigado, Raiza!

      Embora muitos, devido ao medo de propagar o nazismo, negam a genialidade de Hitler. A maioria daqueles que escrevem sobre o ex-ditador preferem optar pela denotação negativa em todos os aspectos. E assim diversos documentários, livros, revistas e etc., já vincularam que Adolf era homossexual, louco, tinha problemas familiares, era um artista fracassado, etc… Como se com isso mostrasse que o Nazismo foi algo péssimo. Sem dúvida que foi, mas esses tipos de textos parciais e às vezes até místicos não têm um aspecto histórico fiel.
      Pois outros líderes sanguinários como Stalin, Mussolini, Tojo, não são comentados nem sequer a metade do que é Hitler. Stalin, por certo foi responsável por um maior número de mortos que o próprio Hitler. E até mesmo Getúlio Vargas, o líder brasileiro da época, tinha uma visão política muito parecida com o Fascismo Italiano.
      Não há aqui uma defesa ao líder nazista, mas o desejo de mostra-lo como um ser humano (mesmo que com ideias absurdas e com repercussões horríveis ao planeta todo) sem a túnica mística demoníaca que a mídia o vestiu.
      E ainda para complementar, vale dizer que até suas ideias racistas, seu ódio contra os judeus não era um sentimento incomum na Alemanha e na Europa daqueles anos.

  16. Sou militar e estou na ativa. Sou descendente de alemães não judeus que saíram do pais e vieram para o Brasil quando os nazis chegaram ao poder na Alemanha. Bom… o Sr. Adolf Hitler não era um compatriota alemão! Ele era austríaco.
    Muito dissimulado e astuto, chegou ao poder, aproveitando-se da desgraça que se abateu sobre a Alemanha no pós guerra,…mas isto e outra historia!!!
    Mantemos nossa tradição de família brasileira /germânica e não conseguimos visualizar o “LADO HUMANO” deste Sr. Hitler. Nem como brasileiro e nem como alemão. Continua…

  17. Continuando!… O “Maior Gênio Militar” desde Frederico, “O Grande”, que era como Herr Hitler definia a si próprio, nunca foi um “volksgenossenschaft”, ou “camarada patriotico” como muitos pensam. Muito interessante as fotos! Elas demonstram a estranha mistura de histeria contida e fatalismo. Infelizmente, poucos perceberam a tempo! Enfim, sabem qual era a saudação mais comum na Alemanha, ao final da guerra? -“Bleib ubrig!”___”SOBREVIVA!”. Grande gênio?!? Abraços, André Luiz o site e ótimo. Estarei sempre aqui. Desculpe os acentos, teclado desconfigurado.

  18. Sim, Adolf Hitler foi um humano que errou e errou muito, mas também acertou algumas coisas como levantar a Alemanha de um absurdo acordo pós primeira guerra, infelizmente ocorreu um prematuro final triste, com guerra, holocausto, etc… Estão todos de parabéns, o comentários são pertinentes, com a exceção de um idiota que “pensa” que os outros são idiotas.
    Grande Abraço à todos a parabéns André Luiz pela educação e grande conhecimento no assunto.
    Edson Alonso Lopes
    Santos-SP

  19. Ao dono do Site: Acho valido postar algumas imagens de Hitler ao lado de pessoas de outras racas (sem ódio, pelo contrario com sorrio no rosto) que existem.
    No livro Dossie: Hitler existem algumas dele com crianças Africanas por exemplo.

    Está de parabéns pelo site.

  20. Adolf Hitler não o monstro que a mídia dominada por judeus milionários fazem crer pior o que está acontecendo com os palestinos na faixa de gaza com o apoio dos judeus americanos matam inocentes seja crianças, idosos e mundo nada diz acha tudo normal.

  21. Adolf Hitler foi um ser humano é claro. Pode até ter matado muita gente e tal, mas não deixou de ter seus momentos de dúvidas e até tristezas, isso tenho certeza. E tambem assim como ele usou sua inteligência para o Mal, poderia ter sido usada para o bem.Então, não que fico a favor dele, mas tambem acredito que ele tinha lá seus próprios sentimentos, sejam lá quais fossem. Obrigados amigos.Abraços

  22. O que seria do cinema mundial sem a dialética entre o que é considerado ruim ou mau, e o que é considerado o bem ou o bom.
    Aí entra Hitler e o nazismo, criam-se os demônios e portanto seus opostos os do “bem”. Stalin matou muito mais com seus planos quinquenais, houve a revolução(funerária) cultural de Mao Tse Tung, Fidel Castro e os cem mil mortos de Cuba, Pol Pot etc. etc.
    Nada justifica Hitler, mas esteticamente no cinema pouco teríamos de ação se não houvessem os nazistas, vide vários filmes como Caçadores da Arca Perdida entre outros.
    Portanto, quem disser que não é movido por essa dialética está mentindo pois ninguém tem ph neutro, é o mesmo que dizer que acredita em Deus mas não acredita no Mal.

  23. Simplesmente Hitler é um exemplo de qualquer pessoa que chega em algum patamar alto. Ele serviu ao Exercito alemão como soldado e Cabo como um comunicante de guerra ou mensageiro de guerra melhor dizendo… ele simplesmente tinha uma opinião frustrante pela vida que passou. Ele tinha uma postura quando falava, ridícula; mas devemos lembrar que pessoas de alta classe politica ou do estado viram que ele tinha firmeza no que defendia. Interessante é que Hitler foi ignorado numa escola de arte, e ele tinha uma visão antissemita, que era que os judeus estava em todas as suas parte em sua visão. Aqui no Brasil, Getúlio Vargas foi influenciado por este ditador alemão. Até a morte de Getúlio Vargas foi da mesma forma: suicídio. Esse alemão foi importante aqui durante a ditadura militar, onde quem sofreu nas ruas do Brasil foram os Judeus e comunistas, e militares comunistas que se opuseram a essa ditadura foi militar. E o politico comunista Luis Carlos Prestes ou tenente e depois Capitão e sua Mulher Judia Olga Prestes , pois todos lembram de Hitler…

  24. Quando Hitler iniciou seu avanço para o leste da Europa, cometeu o erro de ignorar os EUA, deixando de convidar aquela nação para um avanço conjunto contra o comunismo. Preferiu o sabor da vingança contra ingleses e franceses, acreditando que a América ficava muito longe… Seriam bons parceiros, afinal ao retornarem, os soldados americanos foram separados entre “whites” para as homenagens, e “colored”, de volta ao trabalho. As bombas norte-americanas não massacraram japoneses apenas, mas dizimaram estupidamente cidades italianas para expulsarem os últimos alemães. Lembram dos desembarques na Normandia, nas tropas de frente eram todos afro-descendentes. Os mais “branquinhos” eram oficiais.
    Um pouco mais de pragmatismo, e Hitler sairia como o herói que desbancou os monstros comunistas. Até os russos saudavam as tropas alemãs em seu avanço, quando acreditavam que estes os livrariam de seus tiranos. Era tão humano quanto qualquer ditador, aliás, foi eleito pelo voto…

  25. “A verdade é uma mentira contada mil vezes”. Assim como as armas de destruição em massa do Iraque, a morte de Bin Laden, e muito outro casos. A imagem de Hitler até hoje assombra o mundo porque ele conseguiu em pouco tempo o que todos os líderes da época – e de hoje – sonham em ter. Ou alguém aqui ainda acredita em um governo “do povo, pelo povo e para o povo”?

  26. As atrocidades covardias que ocorriam nas prisões e em campo de concentração não eram fatos conhecidos por estas crianças que acreditavam no safado , ele prometia um mundo melhor um mundo de alegria aos compatriotas por isto as pessoas o adoravam , aquelas crianças das fotos não sabiam a verdade . O mais incrível é que
    ele conseguiu apoio se não tivesse sido apoiado seus soldados não obedeceriam suas ordens. junto com ele haviam muitos iguais , um só não faria tanto estrago . O Diabo estava na Alemanha assim como esteve na Itália com os romanos para matar Jesus Cristo.

  27. Galera,eu tenho convicção em falar que Hitler era uma pessoa assim como todos nós,ele tinha seus ideais assim como todos nós,e acima de tudo,ele era oportunista.

    Em suas visitas a bares em Munique reuniu uma parte de seus principais apoiadores,usou o desgaste da população como forma de subir ao poder,quem leu aqui “O diário de Anne Frank”?Bem quem leu sabe que o pai da Anne era nada mais nada menos do que o dono de uma loja enquanto os “alemães arianos” eram assalariados apenas,claro,normal,mas isso mostra mais ou menos como era na época,em grande parte os Judeus eram os “ricos”,e os “alemães” “pobres”.

    Quando Hitler,um racista de marca maior começou a falar certas coisas para as massas,as pessoas alemãs começaram a ver que os judeus em maioria eram os ricos ali,enquanto eles eram simples trabalhadores.As massas então começaram a criar um sentimento de revolta,o que fez Hitler subir ao poder.Quando Hindenburg morreu e Hitler uniu os dois cargos se tornando Reichsfuhrer,e começou a usar seu oportunismo e aproveitar os governos tímidos e isolacionistas vigentes no mundo graças ao crash da bolsa de 29(lembrando que os EUA só começou a se recuperar com o New Deal por volta de 33-34),e o fato do milagre econômico alemão fizeram com que Hitler se tornasse extremamente popular com sua “economia de guerra”,aonde a economia deveria trabalhar para favorecer a indústria da guerra,na época de paz e na época de guerra.O fato de que ao mesmo tempo que Hitler começou a impor sua política de separação racial,o milagre econômico aconteceu,fez com que as pessoas pensassem que realmente a culpa da Alemanha ter ficado fraca economicamente era dos Judeus.

    O oportunismo de Hitler é visto de novo quando ele começa a reorganizar as forças armadas da Alemanha,principalmente a partir de 1936,conjunto isso é incrível como a Alemanha conseguiu criar um exército capaz de encarar o mundo inteiro de frente por anos,em apenas 6 anos.Certo, cada vez mais ele aprimorava inclusive refazendo a força aérea e tudo mais, então ele foi testar a nova Luftwaffe na guerra civil espanhola, que acabaria por ser a sentença de morte de Hitler.

    Veja bem, a Alemanha Nazista empregava em seus caças um novo conceito pra época,os caças com cabine,o estilo dos caças da maioria dos países do mundo da época ainda era de aviões da WWI, a URSS que lutou pelos republicanos na Espanha(a Alemanha era aliada dos nacionalistas).A URSS usaria então futuramente esse estilo de caça contra a Alemanha durante a segunda grande guerra, vejam bem, caso a Alemanha não tivesse entrado na Guerra civil espanhola,provavelmente na segunda guerra mundial ele iriam encontrar uma força aérea soviética MUITO menos qualificada do que encontraram.

    Hitler então usaria seu oportunismo mais uma vez contra os governos isolacionistas europeus,começaria a anexar as nações que antes faziam parte do Império Alemão,o Reino Unido descreveu o ato do “Anschluss”, ou anexação da Áustria como “Eles estão APENAS anexando países que tem hábitos em comum ocm eles.”,fora que pelo fato da economia alemã ser a melhor da Europa naquele momento, e a Áustria estava em más lençóis economicamente na época,o povo comemorou a anexação Alemã da Áustria.

    Mas tudo deu errado quando Hitler deu um passo errado na anexação que mudaria o curso da história,anexou militarmente a Checoslováquia.A Checoslováquia nunca tinha sido parte do império alemão, com isso o governo inglês mudou o tom de voz para com a Alemanha,e disse que se a Alemanha anexasse a Polônia iria ter represálias.Então em 1939 como forma de “ganhar tempo” Himmler forneceu a Hitler o plano da “Guerra da mentira”,a qual soldados alemães vestidos de poloneses falariam em polonês que a Polônia estava invadindo a Alemanha, assim os alemães iriam para a guerra por causa de uma ameaça,não achavam que era uma invasão.A Alemanha tinha uma força militar e equipamento muito superior aos poloneses, os poloneses tinham equipamento em maioria ainda da WWI, enquanto a Alemanha tinha equipamento de ponto.Não demorou para a Alemanha anexar parte do Oeste Polonês, mesmo assim a Polônia ainda tinha esperanças de vencer a guerra,esperanças essas que foram água a baixo após a invasão da URSS ao Leste Polonês.

    Daí a diante é a WWII.

    A questão é que Hitler é um ser como qualquer um de nós,com opiniões próprias,opiniões essas que não são as melhores,e foi oportunista,se aproveitando dos aspectos sociais e econômicos da época a seu favor,mas que por causa de alguns pequenos erros(que graças a nosso bom Deus ele cometeu.) acabou perdendo a guerra(ainda bem.). O que vemos nas fotos é basicamente o que nós fazemos, nós somos amigáveis com aqueles que nós gostamos.Aposto que todos aqui tem um preconceito,por menor que seja, quando se tem preconceito você acaba por ser menos sociável contra tal grupo.No caso o Hitler tinha muito RACISMO, tinha uma mente louca e tinha o poder para fazer os atos que fez. Não podemos fazer nada, o que está feito, está feito,a única coisa que podemos fazer é torcer para que algo no estilo nunca mais aconteça.(O que eu duvido muito,as pessoas tem memória curta, e não aprendem com os erros do passado.)

    1. Artur, obrigado pelo comentário.
      Respeitamos sua visão, mas vale dizer que Hitler diferiu-se de ser como qualquer outro ser humano quando ele reuniu suas opiniões, ascendeu ao poder e passou a matar milhares de pessoas.
      Não espera-se que uma pessoa use a morte ao próximo para defender seus ideais. Isso é um pensamento primitivo e animalesco.
      Matar os judeus para melhorar a vida dos alemães…
      Ainda que fosse o caso de Hitler ter razão, ele a perdeu quando passou a prender, torturar e matar os judeus.
      Um mal não se deve ser justificado com outro mal.

      Claro que Hitler não era um demônio mitológico, a personalização do mal. Era sim um ser humano que destacou-se por suas atitudes maléficas, mas ainda assim foi um ser humano, de carne e osso.

  28. Outra coisa que eu gostaria de relatar também é que você escreve textos muito bons.

    Por sorte este é um site que tem pouquíssimos hipócritas que acham que só pelo fato de nós mencionarmos o sobrenome “hitler” somos nazistas.Quando na verdade nós por conhecermos mais a história que eles reprovamos ainda mais as atitudes de Hitler.

  29. Olá André, quero parabenizar pelo post, muito bem exposto e esclarecido. Curso Filosofia e estava procurando justamente um artigo como este para complementar o meu TCC. Gostaria de pedir sua ajudar para enriquecer minhas fontes de pesquisa e embasamento. O que você me aconselharia?
    Sem mais, fico aguardando.
    Obrigada

  30. Caro André Luiz

    Em primeiro lugar gostaria de parabeniza-lo pela publicação e por mostrar que todas as pessoas,por mais erros que elas tenham cometido,tem seu lado bom.Hitler tinha o lado bom dele.Ele,acima de tudo era humano como qualquer outro.
    Pode-se perceber pelos comentários acima que as pessoas se deixam influenciar demasiadamente pela mídia e por tudo o que ela fala.Os Aliados criaram um bicho-papão,um novo demônio.Apesar do Holocausto e das idéias anti-semitas utilizadas pelos nazistas,esse foi um dos sistemas de governo mais admirável e genial do mundo!
    Pense em um povo que passava por uma enorme crise após a Primeira Guerra Mundial.Imagine uma das mais ricas potências do mundo devastada,onde era mais econômico queimar dinheiro do que utilizá-lo para comprar lenha.Pense em um povo totalmente desolado.Agora,imagine um homem – que por sinal era um ótimo orador- que conseguiu chegar ao poder desse país e reergue-lo das cinzas!Assim fez Adolf Hitler.Ele trouxe a Alemanha de volta a vida.Ele devolveu a alegria e a esperança de volta ao povo alemão.Ele investiu no país que amava.Tanto amava que quase chegou ao ponto de idolatra-lo,apesar de não ser alemão.
    Era uma nova Alemanha.Uma Alemanha unida.Infelizmente essa união não durou tanto tempo.
    Então, é preciso entender que apesar de tudo que fez, ele prezou pelo bem estar dos alemães.
    Se pararmos pra observar, existe na história muitos que fizeram coisas piores do que Hitler. A exemplo de Stalin, Bin-Laden e o próprio EUA, que apesar de não expor abertamente, se acha superior ao resto do mundo. Foi o país que mais se beneficiou no pós-guerra, afinal a guerra não aconteceu em solo americano, sendo assim os Estados Unidos fez empréstimos milionários para muitos países europeus, a fim de que os mesmos se reconstruíssem e se reerguessem. Empréstimos esse que muitos países demoraram a pagar.
    Assim, os EUA se estabeleceram economicamente as custas dos outros.E hoje quando tem seu poderio ameaçado por outros países,como a China por exemplo,faz de tudo para se manter no topo.
    Adolf Hitler, um dos homens mais geniais que a história já viu…
    Pessoas piores do que ele existiram e ainda existem.E muitas estão por ai.
    Afinal, não é preciso matar 6 milhões de pessoas para ser mal não é? Basta que se mate apenas uma.Basta que pedófilos nojentos abusem de suas próprias filhas. Basta que irmão mate irmão. A maldade está em todo lugar. Hitler foi apenas mais um. Muitos outros virão…

  31. Essas pessoinhas ai que que metem o pau no Fuhrer, para mim são tão piores como ele.
    Ficar julgando não leva a nada. Voces não foram testemunhas oculares para saber o que ele fez ou deixou de fazer.
    Em vez de ficar acreditando em qualquer coisa, procurem saber por voces mesmos.
    Seus Alienados.

  32. Parabéns Andre Luiz , se existe página melhor para nos mostrar fatos sobre a Segunda Guerra Mundial , eu desconheço. Amo de verdade ler os fatos que apesar de muitas vezes , serem fatos horrivelmente desumanos , sem dúvidas encontramos coisas bastante interessantes ! Todos os dias venho conferir e reler o seu site , apesar de ter pouca idade , eu já entendo bastante sobre o assunto , e quero muito me aprofundar cada dia mais , abraços ! =)

  33. As pessoas pensam que assistindo Seriados e Filmes sobre o Nazismo, irão absolver algum conhecimento verdadeiro. É muito fácil falar uma coisa que vc ouviu da boca de terceiros ao invés de vc mesmo ir em busca do que vc julgará ou não uma verdade.
    Pode até ser que Hitler e o Nazismo cometeram alguns erros, mas não acho que tenha que ser considerado um monstro sem escrupulos. Afinal de contas, o cara era inteligente.
    E sim, sou um admirador de Hitler.

  34. Prezados, não desejo aqui fazer apologias nem muito menos defender pontos de vista de forma definitiva, contudo, a se julgar ou tentar entender alguém tão marcante na história da Humanidade devemos nos transferir para sua época, bem como para o raciocínio e cultura predominante vigente. Assim trarei um ponto de vista alternativo que repito, não é um ponto de vista definitivo meu e sim uma alternativa de como era o povo, o sentimento e a cultura alemã da época da ascensão de Hitler.

    Um dia de Alemão no início do século XX

    No início do século XX a questão do racismo era muito pertinente e inquietante para praticamente todos os povos do globo tendo em vista entre outras coisas a teoria de Darwin, Darwismo ou Darwinismo, era a grande novidade questionativa em que se encontrava pautada a justificativa para a mais variadas diferenças de espécies e raças que habitam nosso planeta, lembrando que naquele tempo ainda não se havia adentrado mais profundamente na era da microbiologia e muito menos na era cromossômica e genética. Estudos científicos da época e que em boa parte são válidos até hoje, faziam-se acreditar que muitas de nossas diferenças físicas e principalmente elas separadas em grupos sociais distintos eram resultantes da adaptação ao meio ambiente (ex. olhos puxados e bem fechados dos esquimós-adaptação para proteção a claridade da luz refletida pelo gelo, cabelos crespos dos negros africanos- adaptação pra evitar e evaporação e manter umidade na cabeça ante ao forte sol das planícies africanas, entre tantas outras), enfim o raciocínio geral e global era de que se o ambiente podia gerar diferenças físicas visíveis porque não poderia gerá-las da mesma forma para diferenças não visíveis como exemplo diferenças de raciocínio, inteligência, capacidades esportivas entre outros? Incrementem a isso o fato de a Alemanha no início do século estar na vanguarda das tecnologias em geral, na vanguarda de várias ciências como no campo da física, entre outras. Essas influências no campo da ciência, somado ao sentimento de superioridade que era legitimado pela posição de vanguarda da Alemanha, mais questões nacionalistas europeias, as revoluções acontecendo dentro das nações, a queda de monarquias e governos, a revolução industrial, o sentimento de revanchismo da 1ª guerra e do tratado de Versailes e acima de tudo e principalmente o surgimento e o crescimento de ideologias como o Comunismo, O capitalismo Judio/Americano entre outros que para o alemães e pra outros povos inclusive do resto da Europa como na América significava uma grande ameaça.

    Sob este cenário surge um jovem loucamente nacionalista que com sua oratório, inteligência, ideologia, crença real na superioridade do povo de língua alemã obtém a oportunidade histórica de ter o poder legitimado pelo sentimento do seu próprio povo que se sente no dever fazer por meio da força prevalecer a ideologia que em teoria para eles era a melhor ante as outras ideologias que ameaçavam prevalecer. O povo alemão ante as supostas ameaças ideológicas “precisava” do surgimento de uma ideologia que voltasse a os unir e os fizessem sentir suficientemente forte para primeiramente a unificação em um único estado de todos os povos de origem e língua alemã e essa unificação levou a Alemanha a anexação de outros território com grande facilidade e sem oposição. Essa facilidade da Alemanha na anexação dos territórios de língua alemã levou ao povo alemão a cada vez mais acreditar em sua superioridade quanto “raça” e ao sentimento geral de “somos maiores e melhores”, então vamos impor nossa predominância no resto da Europa, antes que “outros” o fazem (outros nesse caso são as outras ideologias como Comunismo, Democracia capitalista americana e Capitalismo Judio, entre outros). Provavelmente muitos devem estar me perguntando, e os crimes de guerra, o holocausto, os genocídios em geral? Com certeza é o que eu também me pergunto e tento entender, mas dentre as minhas vertentes de raciocínio acredito que dentro da ideologia do partido Nazista o racismo era uma das principais bandeiras e o motivo do racismo ser um dos principais palcos é porque por si só o racismo consolidava toda a explicativa encontrada como justificativa pelos revezes vivido pelo povo alemão, ou seja, estamos assim porque os estrangeiros nos colocaram assim, e quando falasse estrangeiro inclui os inimigos da 1ª guerra, assim no próprio sentimento racista se consolida muitos outros sentimentos que o povo alemão “queria acreditar”, como o sentimento de superioridade da raça, dos costumes e dos valores. Para o povo submetido a ideologia racista do tipo da Nazista é muito fácil se envenenar pelo sentimento de vingança, pelo sentimento extremo da chamada “solução final”, acredito que inicialmente a escravização era a “solução final”, até porque é mais lucrativo para o estado ter a disposição mão de obra inesgotável e gratuita, acredito a segunda etapa da solução final seria algum tipo de estilização gradativa dos povos inimigos e dos indesejáveis até porque estilização de “indesejáveis” já era parte do programa de “depuração da raça” dentro da própria Alemanha, pois nesse estágio o “estado nazista” já teria a sua disposição um outro tipo a escravidão, a do próprio império, o que as outras nações dominadas pelo “império Nazista”pagariam para mante-lo (mais ou menos o que a Rússia fez quando se tornou URSS), e a terceira e última a “exterminação cultural”(mais ou menos o que os povos europeus fizeram quando chegaram nas Américas), enfim essa seria a solução final em todas as suas etapas, a solução definitiva contra os povos chamados “inimigos do estado” e aí eu incluiria não só os povos judeus, ciganos, mas também a outros povos que por ventura não se subjugassem ao estado Nazista ou a chamada “Grande Alemanha”.

    Até mais ou menos meados de 41 e início de 42 a guerra transcorria dentro da sua “sórdida e cruel naturalidade”, acredito que já em 42 menos com os Alemães ainda fortes na guerra e mesmo ainda obtendo vitórias, as significativas derrotas acontecendo nas mais variadas frentes com em Stalingrado, a entrada definitiva do E.U.A na guerra e com consciência de que a guerra européia se tornara uma guerra mundial a Alemanha se deu conta de que o máximo que ela conseguiria fazer era postergar o fim da mesma na certeza não mais da vitória, mas de algum tipo de acordo de Paz que ainda sim fosse vantajoso ao propósito do partido, acredito que quando Alemanha percebeu que não haveria nenhum tipo de tratado que a favorecesse e que seu único destino era derrota, nesse momento histórico, o Partido deixa de ser um partido de fiéis fanáticos pra se tornar um partido de infiéis covardes, onde começa a ressurgir em suas colunas o sentimento do ressentimento terrorista. A partir daí a vitória dos Nazistas passou a ser não mais altivez da superioridade que outrora os motivava(obviamente essa “superioridade” era também carregada de maldade), mas sua vitória passou a ser em quanta dor eles poderiam infringir ao seus inimigos. Se esse sentimento era o sentimento geral da grande maioria dos Alemães, porque essas atrocidades era “escondida” do grande público? Simples, sentimentos ruins principalmente sentimentos de tanta maldade, são sentimentos que ninguém quer assumir, são sentimentos que temos e que não gostamos de assumir ou não assumimos.

    Adolf Hitler, não foi apenas uma pessoa, um a personalidade, uma liderança, do mal, ou eventualmente do bem pro seu povo, Hitler foi muito mais que isso, Hitler foi o resultado e não a causa, Hitler foi o resultado do que era o povo alemão, do que era a Alemanha, e a Alemanha foi Adolf Hitler, negar isso é a mais sórdida e mais pura hipocrisia, mas em uma coisa tenho certeza que ele tinha razão, “uma mentira repetida muitas vezes pode se tornar uma verdade”.
    Os E.U.A venceram, os “bonzinhos”, que não são genocidas com sua “democracia” capitalista imperialista onde a arma não é mais o tiro de fuzil, mas um império que escraviza outros povos através do poder do dinheiro conquistado de forma suja, uma guerra sem armas mas com muito mais poder bélico e mas poder de matar, matar pela fome e pela miséria dos povos escravizados.

    Sinceramente não sou anti-democrata, nazista ou comunista, mas com certeza sou anti capitalista. Da década da 40 até os dias de hoje quantas pessoas os americanos mataram no mundo de forma direta através das suas guerras e de forma indireta através da fome e miséria que infringem, será que os nazistas teriam matado mais? Fica a pergunta pra refletirmos… Se um dia os Alemães se redimiram, tenho fé que um dia eles também…

    Michel Lima

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *