O Exército tinha precariedade em relação à material moderno de guerra. Toda a sua organização tática era antiquada. Fato que fez com as potências aliadas considerassem as tropas brasileiras como força de segunda classe.

feb_top

Em agosto de 1943, houve inicio dos planos para a organização da Força Expedicionária Brasileira (FEB), para combater em solo europeu. Após pouco mais de dois meses do inicio dos planos, a FEB foi criada, no dia 23 de novembro de 1943. Sendo composta de três Divisões de Infantaria e elementos orgânicos de Corpo de Exército, inclusive Aviação e Órgãos de Comando e de Serviços.

A tropa orgânica da Divisão de Infantaria Expedicionária (DIE) tipo estadunidense, era formada por:

  • 3 Regimentos de Infantaria,
  • 3 Grupos de Artilharia 105,
  • 1 Grupo de Artilharia 155,
  • 1 Batalhão de Engenharia,
  • 1 Esquadrão de Reconhecimento,
  • 1 Batalhão de Saúde,
  • 1 Companhia de Quartel-General,
  • 1 Companhia de Intendência,
  • 1 Companhia de Transmissões,
  • 1 Companhia de Manutenção,
  • 1 Pelotão de Polícia,
  • 1 Banda de Música,
  • 1 Destacamento de Saúde
  • 1 Pelotão de Sepultamento.

O Exército Brasileiro que havia baseado seus regulamentos e processos de combate nos princípios franceses; precisou reorganizar sua nova Divisão de Infantaria aos moldes do exército estadunidense.

Houve grandes dificuldades na preparação do efetivo, devido ao material até então desconhecido pelos militares brasileiros, e também pela escassez de armamentos e outros materiais. Preparação esta, que foi incompleta.

Uniforme de Combate da FEB

Alguns equipamentos que os militares  brasileiros tiveram contato

YouTube

By loading the video, you agree to YouTube’s privacy policy.
Learn more

Load video

Veja também:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *