vargas.jpg

Alemães Atacam Navios Brasileiros – Discurso do Presidente Getúlio Vargas no “Minas Gerais”

O presidente Getúlio Vargas é convidado para um almoço comemorativo ao dia da Marinha do Brasil dia 11 de Junho  de 1940, a bordo do encouraçado Minas Gerais, para a ocasião tinha preparado um discurso uma semana antes.

Por coincidência o presidente americano Roosevelt havia efetuado um discurso um dia antes (10 de Junho) em uma festa de formatura da Universidade de Virginia. Roosevelt manda uma mensagem de esperança aos aliados que lutam do outro lado do Atlântico, faz uma promessa de chegar até eles todos os recursos que necessitarem, e marca uma mudança na politica norte-americana.

Getúlio desconhece as palavras de Roosevelt um dia antes devido a falta de meios de comunicação como existem nos dias de hoje, sendo assim ele começa falando da profissão de fé pan-americanista, comenta sobre a situação internacional, explica que a humanidade transpunha um momento histórico de graves repercussões, resultando assim grande mutação. Não considera ser o fim da humanidade, mas o inicio de uma nova era.

Definindo a politica interna brasileira, diz: “Felizmente, no Brasil, criamos um regime adequado às nossas necessidades, sem imitar outros, nem filiar-se a qualquer das correntes doutrinarias e ideológicas existentes”.

A repercussão sobre o discurso de Vargas é imediata, no mundo inteiro, os jornais norte-americanos colocam nas manchetes que o presidente do Brasil deu uma virada para a direita.

Já a imprensa alemã saúda as palavras de Vargas tornando-as como uma adesão aos postulados nazistas.

No dia 13 de junho, Vargas telegrafa ao embaixador Carlos Martins. A alocução que pronunciara no dia 11 não poderia ser contradita à do presidente Roosevelt, pois ainda não conhecia o seu texto.

“Aquele discurso é, porem, um aviso, um chamamento à realidade, dirigido aos brasileiros e que só aos rotineiros pode causar estranheza, não a um espirito previdente, como o de Roosevelt, que é um reformador de métodos e ideias antiquadas e esta clamando como a voz de todo continente sobre os perigos que ameaçam a América e sabe que o Brasil não lhe faltará com sua lealdade”.

No dia 14 de junho, os jornais brasileiros publicam a nota do DIP: “O discurso pronunciado pelo presidente Getúlio Vargas, em 11 do corrente, não traz qualquer modificação à politica internacional do Brasil. Teve por objetivo, tão somente, a vida interna de seu país e chamar a atenção dos brasileiros para as transformações que se estão operando no mundo, justificando, assim, a necessidade de se fortalecer o Estado, econômica e militarmente.

A politica externa do Brasil é de inteira solidariedade americana na defesa comum do continente contra qualquer ataque vindo de fora. O nosso país, por sua vez, não intervém em conflitos europeus, mantendo estrita neutralidade.

As relações entre o Brasil e as outras nações da América, principalmente os Estados Unidos, nunca foram tão boas quanto agora”.

Mas as palavras de Vargas continuavam a ecoar no estrangeiro. A embaixada da Itália, no Rio de Janeiro, fez chegar as mãos do presidente a nota de Mussolini, cumprimentando-o pelas palavras pronunciadas – “Tal discurso é digno do homem de Estado que vê a nova realidade histórica europeia como realmente é, e não como querem as chamadas democracias”.

Fonte: Historia da República Brasileira – Alemães Atacam Navios Brasileiros – 1939/1942 – Hélio Silva

 

Ricardo Lavecchia

Veja também

Cleto Rodriguez

Cleto Rodriguez – Série Medalha de Honra #3: Soldado Mexicano

O mexicano-americano Cleto Rodriguez descaradamente atacou uma fortaleza inimiga para salvar seu pelotão durante a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *