Relato da Segunda Guerra – As Balas Tiveram Pena de Mim

Depoimento do Soldado Véssio Maneli, da 3ª Cia. do 1° Batalhão do Regimento Sampaio. Seu comandante era o Capitão Salvador Gonçalves Mandim (ferido na cabeça nesse dia) e o batalhão comandado pelo Major Olívio Gondim de Uzeda.

Sou natural de Sorocaba, estado de São Paulo, e pertencia à 3ª Cia. do 1° RI. Fui ferido no ataque do dia 29 de novembro de 1944 ao Monte Castello.

À 1 hora da madrugada entramos em posição na base do morro. Recebi ordem para cavar um “buraco”, onde passei a noite. À medida que cavava o chão, ia juntando água no buraco, de modo que dormi as poucas horas dentro d’água, enrolado na manta.

Ao raiar do dia, nos foi servido uma ração K e, às 7 horas da manhã, recebemos ordem para atacar avançando pelas encostas do morro, em terreno descoberto. Choviam granadas e balas de todos os lados. Os tiros da nossa Artilharia caíam próximos de nós. Nossa progressão foi pequena, pois, diante da intensidade da reação alemã, ficamos logo detidos.

O Capitão Mandim deu ordens para que nos abrigássemos e aguardássemos as coisas melhorarem. Fui ferido logo no começo, primeiro nas costas, quando tentava cavar um abrigo.

Não podendo continuar ao alcance dos tiros inimigos durante o dia, as balas parece que tiveram pena de mim ou já sabiam que eu estava bastante ferido, só pegavam no chão ao redor de meu corpo, jogando-me terra como se quisessem me enterrar ali mesmo.

Ao escurecer, cessou o fogo e um padioleiro veio em meu socorro e me fez curativo de emergência. Só às 23h00min é que veio uma equipe de padioleiros me transportarem para as posições da Companhia em jipe e dali para o posto de socorro do batalhão.

Colocaram um aparelho de ferro em minha coxa esquerda e me levaram para um hospital em Valdibur, onde segui para Pistóia e Livorno.

Fonte: Paulo Vidal – Heróis Esquecidos – Edições GRD.

RESENHA – O BRASIL NA II GUERRA MUNDIAL – ROTEIRO CRONOLÓGICO DA FEB E AS COMUNICAÇÕES DA 1ª DIVISÃO DE INFANTARIA EXPEDICIONÁRIA – NA ITÁLIA

1944/45

Veja também:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *