Indigènes

França / Marrocos / Argélia / Bélgica – 2006 – Colorido

Duração: 128 min.
Direção: Rachid Bouchareb
Elenco: Samy Naceri, Sami Bouajila, Jamel Debbouze, Mathieu Simonet, Roschdy Zem, Assaad Bouab, Bernard Blancan

Sinopse: Segunda Guerra Mundial. A França é tomada pela Alemanha e o governo Francês no exílio tenta organizar um exército para confrontar os nazistas.

O primeiro contingente de soldados são 130 mil homens provenientes das colônias francesas na África.

A história se inicia mostrando o recrutamento dos argelinos que se alistam voluntariamente, deixando para trás suas famílias e seu país de origem. Embora não sabendo para onde vão e se retornarão para seus lares, estes soldados se motivam por causa do salário pago e na esperança de receberem reconhecimento do governo francês.

Mas na realidade eles recebem é pouco treinamento e são enviados para a linha de frente mal sabendo manejar um rifle. Seu fardamento também se difere, e muito dos soldados franceses, usando roupas rotas e sandálias ao invés de coturnos.

Quase todos de origem humilde, muitos analfabetos se entregam de corpo e alma para a defesa do que eles chamam de Pátria-mãe. Tratados como combatentes de segunda linha eles partem para a batalha determinados. O resultado é inúmeras baixas, porém ainda assim, conseguem diversas vitórias em campo de batalha. Mas, apesar dos êxitos o reconhecimento pelo empenho é nulo.

O filme foca-se em três soldados e um cabo, para retratar a luta dentro e fora dos campos de batalha enfrentadas por esses heróis jamais reconhecidos.

Dias de Glória traz uma visão diferente da Segunda Guerra Mundial, demonstrando o lado mesquinho e mal-intencionado de uma das potências de guerra dos Aliados.

IMAGENS DO FILME DIAS DE GLÓRIA

TRAILER DO FILME DIAS DE GLÓRIA

YouTube

By loading the video, you agree to YouTube’s privacy policy.
Learn more

Load video

Veja também:

Comentários

  1. Fiquei pasmo, chocado, indignado com o tratamento dado pelos franceses aos bobos dos argelinos que se enganjaram em um “suicídio” em troca do que sabiam ser impossível: a independência “de graça” do Império Francês.
    Assistam o imperdível “A Batalha de Argel”, e vejam o requinte de crueldade perpetrado pelos franceses, a exemplo do fizeram no Vietnã e de lá foram escorraçados em 1954, ao miserável, subjugado e heróico povo argelino, que somente conseguiu sua independência em 1963, vencendo o Império Francês em sangrantas batalhas.
    Dá para perceber as causas dos “distúrbios” dos “terríveis muçulmanos e pieds noirs” em Marselha ?! Seriam “só” eles terroristas ? Aliás, esse engodo também foi a tonalidade do Império Inglês, ao prometer a independência para os árabes e para a Índia. É o velho ditado: “pimenta nos olhos dos outros é colírio”. César Augusto Westin – Belo Horizonte – MG

  2. O filme nao é Fomos Heróis e sim Dias de Glória, segue dados

  3. achei o fileme muito interressante pois elle traz uma outra visão sobre a segunda guerra mundial!!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *