Segue abaixo uma matéria extraída do Jornal O Cruzeiro de 1945, nela mostra a uma citação para medalha Silver Star para um de nossos heroicos pracinhas, que tão bravamente lutaram contra os alemães em campo de batalha italiano enfrentando grandes diversidades e despreparo.

Marcilio Luiz Pinto, momentos apos ter recebido a medalha "Silver Star"

Publicamos abaixo a citação para Medalha a “Silver Star” (Estrela de prata) concedida pelo Comando Norte-Americano ao Cabo Marcilio Luiz Pinto, por ação distinta em combate. Simultaneamente O Cru­zeiro do Sul tem o prazer de, regis­trando aquela citação do General Mark W. Clark, estampar a fotogra­fia do nosso bravo camarada que aparece ostentando, com justificado orgulho, a Medalha com que viu premiada a sua conduta audaz, exemplo para todos os que, vindos do Brasil, aqui se empenham e reafirmam as tradições de agressividade e heroísmo dos nossos soldados

Silver Star (Estrela de Prata)

 

“Marcilio Luiz  Pinto, Cabo, Força Expedicionária Brasileira. — Por bravura em ação, em oito de novembro de 1944, na Itália.

Quando membro de uma patrulha em missão de reconhecimento nas t/í-zinhanças do Monte ãe Torre de Nerorte, Itália, o Cabo pinto participott de um ataque ãe surpreza a uma posição inimiga. Sem preocupar-se com sua segurança pessoal, avançou spbre um ponto forte inimigo e capturou, vários prisioneiros bem como o seu respectivo equipamento.

Demonstrando sangue frio sob o fogo, o Cabo Pinto fez recuar uma patru­lha que tentou libertar os prisioneiros e durante a ação matou vários inimigos. Com outros membros da patrulha trouxe os prisioneiros e o equipamento capturado para as linhas amigas.

O Cabo Pinto, pela sua ação de bravura reflete a confiança em si próprio e está de acordo com as altas tradições dos Exércitos Aliados”.

a) Mark W. Clark, Ten. General do Exercito dos Estados Unidos Comandante.

Veja também:

Comentários

  1. Gostei muito da pagina e de saber que houveram tantos outros herois brasileiros na 2º gerra mundial, por ser paranaense e ter tido a oportunidade de visitar somente o museu de curitiba tive contato com a historia do Sargento Max Wolf Filho morto em ação , Alguem aos moldes da FAB deveria fazer um documentario com os infantes brasileiros assim como foi feito do esquadrão Senta a Pua , e necessario para as gerações futuras , sou leitor de assuntos sobre a 2º guerra mundial , lei toda a coleção da abril 70 anos , e preciso urgente fazer um documentario brasileiro sobre a infantaria antes que seja tarde.

  2. Parabens e muito obrigado pelo reconhecimento atraves desse site,de um Homem simples,que saiu do interior paulista,da nossa região da alta paulista;sendo da cidade mais proxima Marilia.
    Agradeço a oportunidade que voces nos proporcionaram como filhos,ver o nome dele
    e sua imagem recebendo a medalha com a satisfação de um dever cumprido em nome
    da Liberdade e da Igualdade de sermos seres humanos.
    Pai muito obrigado por ter nos dado a oportunidade de sermos seus filhos.

    Liliana,Marlene,Maria Adelaide,Maria Angelica,Márcio

    25/04/2013

    1. Prezado Márcio Vicente Luiz Pinto,
      Pretendo publicar um livro sobre meu pai, Pedro Honório Santim, também ex-FEB, e que morava na Alta Paulista, Pacaembu/Adamantina, e sempre encotrava seu pai.
      Bem, meu pai relatou um outro caso do Cabo Marcílio, que teria se rastejado portando muitas granadas dentro da blusa, e as jogado num cemitério, fazendo os alemães debandarem, lá em Soprassasso.
      Por outro lado o também pracinha Vicente Pedroso da Cruz, em seu livro, relata este ocorrido porém que teria como personagem o Cabo Jorge, de Diamantina/MG, sobre o qual não encontrei referência.
      Daí pergunto, seu pai nasceu em Marília mesmo?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *