lapa03

O Lapa Azul

Brasil – 2007 – Colorido

Duração: 60 min.

Direção: Durval Jr.

Equipe de Produção: Mauro Pianta; Adriana Rezende; Juliane Nazareth; Alessandro Ribeiro; Fernando Barreto;

Sinopse: A memória da Força Expedicionária Brasileira – FEB, na Segunda Guerra Mundial, é praticamente desconhecida por nossos jovens e até mesmo pelos mais velhos. Afirmar que há 63 anos, soldados brasileiros combateram na Europa contra o nazi-fascismo, na maior guerra da história da humanidade, gera estranheza às novas gerações.

Observando os livros escolares sobre a História do Brasil é fácil compreender esse desconhecimento. Na grande maioria desses livros a participação da FEB resume-se a uma linha. Em outros casos ela é ignorada, como se jamais houvesse sangue brasileiro derramado nas montanhas geladas da Itália.

Quando pensamos em bibliografia militar especializada, esta prioriza os aspectos táticos, estratégicos e as implicações políticas da guerra, em particular, a ação dos líderes militares e civis, não dando nenhuma atenção ao soldado que deveras foi a peça chave do êxito da FEB.

O documentário O Lapa Azul visa preencher este hiato histórico, dando cores ao conflito sob a ótica daquele que carregou o mais pesado fardo na Segunda Guerra Mundial – e o faz em todas as guerras – o soldado de infantaria.

A obra nos proporciona a reviver a memória dos integrantes do III Batalhão do 11º Regimento de Infantaria, conhecido como o “Lapa Azul”, constituído, em sua maioria, por jovens vindos das classes humildes do interior  mineiro.

Os integrantes do “Lapa Azul” romperam diversas barreiras consideradas insuperáveis para um exército sul-americano. Transpuseram obstáculos que iam desde os de ordem estrutural até o ceticismo dos seus compatriotas. Por fim, aprenderam a guerrear. Intimidaram e venceram as experientes forças nazi-fascistas em meio à lama e à neve, nas montanhas dos Apeninos italianos.

Os campos de batalha onde o “Lapa Azul” eternizou o seu nome na História foi todo recriado através de avançadas técnicas de modelagem do terreno com imagens de satélite cedidas pela NASA.

A reprodução desses cenários, juntamente com a exibição de filmes, vídeos e fotografias raras, vindas de bibliotecas e acervos pessoais no Brasil, na  Itália e nos EUA, reforçam a base das aventuras, dos dramas e dos conflitos pessoais dos veteranos entrevistados.

O documentário foi inspirado na luta e na coragem dos nossos “pracinhas”, destacando aquele que foi o momento mais importante do Brasil, no cenário internacional, durante o século XX.

Muito mais que um exercício de memória, O “Lapa Azul” dá cores ao verdadeiro espírito do brasileiro: humilde, generoso e pacífico por natureza, mas com uma capacidade incrível de se transformar em guerreiro quando necessário.

Um Documentário de Durval Jr.

WebSite Oficial: www.lapaazul.com

lapa01 lapa02

Veja o Trailer do Documentário O Lapa AZul

Veja também:

Comentários

  1. Senhores
    Sou filho de expedicionário, Sr Gentil Guedes Moreira, o qual era cabo e do 6º RI de Caçapava. Sempre que posso, visito ou pesquiso sites a respeito desse assunto para que, além do o meu pai dizia, conhecer também outras informaçoes desses homens valorosos. Mas, o que me deixa triste é que nada se fala deles, a imprensa escrita, falada ou televizionada. Nem mesmo no dia dos expedicionários, em maio, este assunto é comentado. São esquecidos, mas todos, se estão gozando um pouco de paz é porque muitos deram a sua vida para isso e outros de alguma forma vivem lembrados pelos seus familiares, mas não pela sociedade, políticos e como já citei, a imprensa. Eles nos mostram as comemorações nos EUA e dos nssos, nada. Portanto, o que eu dise ao meu pai que faleceu há dois anos escerevo agora:
    Muito obrigado, você fez a sua parte como brasileiro. Faz parte de um conjunto de heróis.

    1. A mídia divulgam como “HERÓIS NACIONAL” os que morrem , já aqueles que viveram, que além de defender a pátria, souberam defender sua própria vida, não são citados e foram esquecidos; isso chega ser vergonhoso para a HISTORIA DO BRASIL.
      PARABÉNS A TODOS AQUELES QUE SOUBERAM DEFENDER NÃO SOMENTE A PÁTRIA, MAS SIM VOLTARAM VIVOS PARA CONTINUAR UMA HISTÓRIA!
      obs: Se souber de alguma lista com nomes dos sobreviventes serei grata.

  2. Olá!
    Estou fazendo uma pesquisa para fazer uma homenagem ao meu sogro, o pai dele DANILO JOÃO CASAGRANDE participou da SEGUNDA GUERRA MUNDIAL JUNTO COM 11º regime de infantaria da FEB, as únicas informações que tenho são essas, gostaria de saber se alguém tem o endereço de algum link que posso obter a listagem dos ex – combatentes da Segunda guerra que sobreviveram; pois dentro da minha pesquisa só encontrei a lista dos nomes dos falecidos, pois esses são considerados “HERÓIS NACIONAL” , já aqueles que viveram, que além de defender a pátria, souberam defender sua própria vida, não são citados e foram esquecidos; isso chega ser vergonhoso para a HISTORIA DO BRASIL.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *