U-505chicago

Caçada ao Submarino Alemão U-128 na Costa Brasileira durante a Segunda Guerra

Em 14 de maio de 1943 foi identificado o submarino U-128 próximo da costa da Bahia, de tão próximo que chegou da costa que sua guarnição pode até distinguir as luzes de Salvador. O U-128 era um velho habitué do Atlantico Sul; em 1942, sob outro comando, havia afundado vários navios escoteiros na costa da Guiana e tinha, desde então, patrulhado, por 120 dias, a área entre o Arquipelago de Cabo Verde e a costa do Brasil.

 

Informado da presença do U-Boat inimigo, o Almirante Ingram conseguiu captar suas transmissões para Berlin e determinou a intensa procura, inciada a 9 de maio; nessa eventualidade, entra em ação o o Esquadrão VP-74, comandado pelo Capitão-de-corveta Joe Toth, equipado com aviões Mariners (PMB-3), hidroaviões de patrulha e bombardeio, sediados da base de Aratu, na Bahia; porem, os aviões da Ala Aérea 16bestavam equipados com radio de baixa frequência, e o U-Boat descobriu a presença dos mesmos, tratando de submergir para despistar.

Depois de intenso patrulhamento, uma esteira foi avistada em 16 de maio, a uma distancia de 15 milhas, Mariners que voavam a 2.500 pés. O submarino foi descoberto dois minutos depois, voando para um grupo de nuvens, procurando ficar entre o sol e o submarino, então, lançou 6 cargas de profundidade MK-44; assim que o submarino começou a submergir, mas nenhum dano foi notado. Naquela noite, os Mariners do Comandante Toth e alguns aviões brasileiros levaram a efeito uma varredura a baixa altura. Ordens foram dadas, imediatamente, pra que os destroieres Moffett e Jouett abandonassem a escolta de um comboio e atingissem o sitio assinalado; com a chegada da noite, a pista foi momentaneamente perdida.

u-boot-128-
O U-128 afundou 12 navios mercantes num total de 83.639 toneladas durante as 6 patrulhas (353 dias no mar) que realizou.

No dia seguinte, 17, duas horas após o nascer do sol, dois Mariners do VP-74 divisaram, quase simultaneamente, um submarino navegando a flor da agua, a 18 milhas de distancia, e trataram de desencadear o ataque. O primeiro lançou duas bombas de profundidade MK-44, 150 pes na frente do redemoinho, 15 segundos após a submersão. Quarenta segundos depois, o segundo passava sobre o sitio, sem contudo soltar suas cargas. Os dois aviões ficaram sobrevoando a área por 5 minutos, quando a proa do submarino foi vista rompendo a superfície, em forte ângulo, poucas centenas de jardas a esquerda do local onde havia submergido, em repetidos arrancos. O Mariner, qua havia mantido suas bombas, cruzou o submarino, inteiramente na superfície, já então parado, de uma altitude de 100 pés lançou sua carga de profundidade MK-44, que enquadrou o alvo, bem na frente da torre de comando, ocultando o submarino com as explosões.

Histórico
Depois de ter recebido seu treinamento básico em Wilhelmshaven na Alemanha dentro da 2ª Unterseebootsflottille até 30 de novembro de 1941, o U-128 ingressou na flotilha de combate em Lorient, na França. Comissionado em 12 de março de 1941, o U-128 realizou sua primeira patrulha, saindo do porto de Kiel em11 de dezembro de 1941, sob as ordens de Kapitänleutnant Ulrich Heyse.

Após 14 dias no mar, ele se juntou à base do submarino Lorient em 24 de dezembro de 1941.

O Unterseeboot 128 realizou 6 patrulhas nas quais afundou 12 navios mercantes num total de 83.639 toneladas de um total de 353 dias no mar.

O U-128 deixa o porto de Lorient para sua sexta patrulha em 6 de abril de 1943, sob as ordens de Oberleutnant zur Ver Hermann Steinert.

Após 42 dias no mar e tendo sofrido um primeiro ataque, em 16 de maio de 1943, por um avião americano, Martin PBM Mariner, o U-128 foi afundado 17 de maio de 1943 no Atlântico Sul ao sul de Pernambuco no Brasil na posição geográfica aproximada de 10° 00′ N, 35° 35′ W por tiros dos contratorpedeiros americanos USS Moffett e USS Jouett e cargas de profundidade lançadas por 2 aviões Martin PBM Mariner. 7 de 54 membros da tripulação morrem neste ataque.

Quando a nuvem de agua pulverizada assentou, o submarino jazia imóvel, no centro da área convulsionada. A guarnição nazista estava atenta aos atiradores dos canhões de ambos os aviões atacantes, que despejaram 4.500 balas calibre .50 contra o submarino, em cerca de 20 passagens.

Dois minutos depois, o submarino retornou a marcha, com seu leme de profundidade de vante aparentemente emperrado; quatro tentativas para mergulhar resultaram inúteis; sua marcha insegura demonstrava a perda de controle ou uma tentativa de tática de engôdo.

Cerca de uma hora depois do lançamento da ultima carga de profundidade, as maquinas do submarino pararam e a tripulação abandonou o barco

USS Moffett

U-boot 128 sendo afundado
U-boot 128 sendo afundado

Enquanto isso, um PBM era orientado para o local de ação, pelos destroieres Moffett e Jouett, mas chegaram aproximadamente ¾ de hora após o inimigo ter abandonado o submarino. Nesse ponto Maffett e seu companheiro completaram o serviço, afundando o submarino, que era o U-128, com tiros diretos de seus canhões, de uma distancia de 5.500 a 8.500 jardas. Depois de seriamente atingido, U-Boat levantou a proa e afundou num ângulo de 20 graus; em seguida, os destroieres recolheram 51 homens da tripulação, 4 dos quais morreram a bordo e tiveram o mar como tumulo. Assim terminava uma caçada bem coordenada, levada a efeito por unidades aéreas de superfície e da 4ª Esquadra.

Geolocalização de onde o U-boot 128 foi afundado

USS Jouett

Fonte: Dias de Guerra no Atlântico Sul – Paulo de Q. Duarte –  Pag. 231-233

Ricardo Lavecchia

Veja também

Cleto Rodriguez

Cleto Rodriguez – Série Medalha de Honra #3: Soldado Mexicano

O mexicano-americano Cleto Rodriguez descaradamente atacou uma fortaleza inimiga para salvar seu pelotão durante a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *