m2hb

Crônicas de Guerra – Susto no ar

Voando em círculos, os aviões lembravam falcões pairando sobre o charco. Enquanto Surbeck ganhava altitude, os artilheiros testaram suas Browning M2 calibre 50. Cada metralhadora pesava cerca de 30 kg e disparava 800 tiros por minuto num raio de 550 metros. Tinha cerca de150 componentes. Todo artilheiro tinha de aprender a desmontá-la e montá-la com os olhos vendados e vestindo luvas.

m2hb
Browning M2

O sargento Louie Hansen, artilheiro de cauda do 743  Esquadrão, descobriu certa vez que suas duas metralhadoras estavam emperradas – as travas haviam sido colocadas ao contrário quando forma limpas depois da última missão. Ele conta o que fez:

“Na torre só havia espaço para usar uma das mãos em cada metralhadora. Então comecei a desmontar uma delas com a direita e a outra com a esquerda. O suor escorria pelas minhas costas e meus óculos embaçaram, mas não fazia a menor diferença, uma vez que eu não podia ver o que estava fazendo. Por causa do frio intenso, tive medo de tirar as luvas. Mas consegui. Como sabe a maioria das tripulações, pode-se suar a 45 graus negativos.”

Felizmente para Surbeck e MCGovern, estava tudo bem com as metralhadoras de seu Liberator.

Fonte: Azul Sem Fim – Stephen E. Ambrose – Pag. 142

m2hbbig
Browning M2 .50

Sobre Ricardo Lavecchia

Desenhista, Ilustrador e pesquisador sobre a Segunda Guerra Mundial

Veja também

Lutas esquecidas #9: Duelo entre USS Buckley e o U-66

A Batalha do Atlântico foi travada com algumas das mais novas tecnologias, no entanto, em …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *